Uma só morte! – Um encontro inevitável!

Reverendo Milton Santana

E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também  Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem  pecado, aos que o aguardam para a salvação (Hebreus cap. 9 vs. 27 e 28).

Todo o homem tem o direito de questionar ou duvidar de temas religiosos, assim como de qualquer  outro assunto. Entretanto, o homem não pode contestar um fato: um dia ele morrerá. Seria tolice  questionar isto. Muitas pessoas se recusam a aceitar esta realidade, contudo, a morte é o resultado do  pecado conforme reza as Escrituras Sagradas e o Apóstolo Paulo na carta aos crentes que estavam em  Roma escreve: Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim  também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram (romanos 5:12). Com a morte,  Deus desce a cortina final sobre a vida na terra. As conseqüências eternas da vida terrena são então  irrefutavelmente firmadas. Quem morrer em seus pecados seguramente encontrará o juízo referido no texto  desta coluna. Tão certo como a morte virá como resultado do salário do pecado, também o juízo de Deus  sobrevirá após a morte.
Isto não nos deveria fazer refletir em como escapar deste temido juízo?- Por intermédio de Jesus Cristo,  Deus nos da à oportunidade única e verdadeira para a reconciliação com ele conforme escreve Paulo aos  coríntios dizendo: De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse.  Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo que vos reconcilieis com Deus (II cor. 5:20). Ele enviou seu único  filho a este mundo para fazer propiciação dos nossos pecados. Aquele que se dobrar diante de Deus em  arrependimento e confessar a sua culpa, aceitando pessoalmente pela fé a obra de redenção no Calvário,  recebe a remissão do toda a culpa e é proclamado livre de juízo. Ao declarar-se Filho de Deus e igual ao Pai  Jesus disse: Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou  tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (João cap. 5 v. 24).
O evangelista João descreve a identidade de Jesus como o filho de Deus e define o ponto de partida do  pecador para a reconciliação declarando: Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem  feitos filhos de Deus: a saber, aos que crêem no seu nome (João cap. 1 v. 12).
O fundamento da fé cristã está no fato incontestável, da ressurreição de Cristo, dentre os mortos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s