O que é ser um Cristão?

 Reverendo Milton Santana

Portanto, nós também, pois, que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas… corramos, com paciência, a  carreira que nos está proposta, olhando para Jesus… o qual… suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra  do trono de Deus(Hebreus cap.12 vers.1e 2).

Mártires: Em Roma, perto do Fórum, existem ruínas de um calabouço no qual, segundo dizem, os prisioneiros dos Césares  passavam ali suas últimas horas antes da execução. Há um fragmento de uma cadeia que prendia os sentenciados a um pilar  de ferro. Sem dúvida, para muitos cristãos, esse calabouço foi a última etapa antes do repouso junto a Jesus.

Deram sua vida  por amor ao Salvador e Senhor. Porém, Jesus os amou primeiro: “ Nós o amamos porque ele nos amou primeiro” I epístola de  João cap. 4 vers. 19. Ele ( Jesus ) deu sua vida por nós quando ainda éramos pecadores e ímpios.

Aqueles cristãos sofreram  nos cárceres, nas arenas, nas fogueiras, mas não tinham o peso do pecado que aflige a consciência, por causa da expiação  feita pelo Salvador.

Eles desfrutaram da mais preciosa comunhão com seu Senhor em lugar de conhecer a ira e o desamparo de Deus no  momento do suplício, como aconteceu com Jesus na agonia da cruz dizendo: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?  (Mateus cap. 27 v. 46). Foram mártires, enquanto Ele era o Salvador; eram discípulos, mas ele era o Mestre. Eram homens e  mulheres de fé, testemunhas, mas ele foi a grande e “ fiel teste- munha “ conforme declara o apóstolo João na apresentação  de Jesus no livro do apocalipse cap. 1 v. 5 dizendo: e da parte de Jesus Cristo, a fiél testemunha, o primogênito dos mortos, e o  soberano dos reis da terra. Ele era Deus. Não se pode comparar o suplício de um mártir com os sacrifícios de Jesus, pelo qual  dá vida eterna ao pecador arrependido. Veneramos a memória dessas pessoas de fé de todos os tempos, mas somente  adoramos o único digno de todo o louvor que é Cristo o Senhor.

Precisamos ter em mente, que todos quantos padeceram e padecem pela fé em Cristo é crendo nas suas promessas, que  disse: Não se turbe o vosso coração: credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se  assim não for a, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos LUGAR ( Evangelho de João cap. 14 vers. 1 e 2 ).

Portanto, é impossível, alguém crer e esperar estas promessas sem conhecer a Cristo.

Desde os tempos apostólicos, muitos se desviaram da fé em Cristo e aderiram às idéias FILOSÓFICAS e passaram a  formar grupos que interpretavam de forma diferente a mensagem bíblica e uma das grandes seitas da era apostólica foi o  GNOSTICISMO afirmava basear-se no “ conhecimento “( gnósis ). O seu tipo de conhecimento era sempre uma sabedoria  mística, sobrenatural, mediante a qual os iniciados eram levados a um verdadeiro entendimento do universo e salvos deste  mundo mau da matéria. Na sua base estava a doutrina da salvação. Neste sentido, assemelhava-se às religiões de mistério.

Chegou a representar séria ameaça à subsistência da fé cristã histórica e, por isso, suscitou a crise mais grave por que  passou a igreja cristã desde os dias da luta paulina por liberdade em relação à lei Mosaica. Cristo é vida, a fé uma vitória!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s