Aimee Semple McPherson

aimee

Aimée Kennedy nasceu numa pequena fazenda perto de Ingersoll, Ontário, no Canadá, a 9 de Outubro de 1890. Filha única do casal James e Minnie Kennedy. Lá passou sua infância e mocidade, formando-se no colégio com honras especiais.
Na sua adolescência, Aimée se interessou ainda mais pelos programas sociais e recreativos da Igreja Metodista a qual freqüentava. Cinema, patinação no gelo, romances e bailes foram as diversões que a atraíram fazendo com o seu coração ficasse cada vez mais frio e longe de Deus.

Com 17 anos, enquanto cursava o colégio, ela ficou fascinada com os ensinamentos da teoria da evolução. Mesmo sendo criada em um lar cristão, Aimée começou a ter dúvidas da veracidade de Deus. Ela começou a se sentir triste pelas dúvidas que brotavam em seu coração e por ter discutido com sua mãe a qual se sentiu magoada por sua indiferença. Dá-se início a uma luta muito grande em seu coração.

Uma noite em seu quarto, ela estava decidida a achar uma solução para todas as sua dúvidas. Então, ela ajoelhou-se e pensou: “Certamente deve existir um grande criador que fez tudo isso”. E ela clamou:

– “Oh Deus, se há um Deus, revele-se a mim”.

No dia seguinte, passando pelo centro da cidade com seu pai, Aimée viu uma placa anunciando cultos de avivamento pentecostal. Aimée pediu ao pai que a levasse a este culto e o pai atendeu ao seu pedido. Ela foi com a intenção de se divertir, mas quando o jovem pregador Robert Semple abriu a Bíblia, sua zombaria e frivolidade desapareceram. Naquela noite, o texto escolhido foi: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38).

Algo estava começando a mudar na vida de Aimée. Deus falou poderosamente em seu coração. Aimée saiu antes que acabasse o culto e foi ao ensaio de uma peça de Natal de sua autoria.

Por 3 dias ela lutou contra a terrível convicção de pecado e a grande necessidade que ela sentia de Deus. Até que no terceiro dia, quando ela voltava do colégio, levantou suas mãos e clamou em voz alta: “Senhor Deus, tem misericórdia de mim, pecadora!”. Imediatamente aquele peso que Aimée sentia se foi. Uma grande alegria invadia seu coração e louvores brotavam em seus lábios. Com o coração contrito, ela consagrou sua vida ao Rei.

A conversão e a consagração foram completas. Aimée queimou tudo aquilo que um dia a afastou de Deus. Suas músicas de jazz, romances, sapatos que usava nos bailes, tudo foi destruído. Aimée explicou a seu pai que a partir daquele dia ela cantaria e tocaria hinos e a Bíblia seria seu livro.

Depois daquela decisão, a alegria que estava em seu rosto era impossível de descrever. Um dia, em oração, ela sentiu que precisava ganhar almas e começou a procurar na Bíblia qual era o segredo do poder e êxito daqueles que ganham almas. Então, ela descobriu em Atos que o revestimento do poder para servir era sinônimo de batismo com Espírito Santo. Desde aquele momento ela começou uma busca incessante. Após muita oração ela recebeu o batismo com o Espírito Santo!
Logo após essa experiência maravilhosa, o evangelista Robert Semple voltou a Ingersoll e no dia 22 de Agosto de 1908, casou com Aimée e juntos, entraram no campo evangelistico.

Algum tempo depois, o casal Semple foi chamado por Deus para uma viagem à China como missionários naquele país idólatra. Enquanto eles ministravam ali, lutando pela causa do Mestre, os dois adoeceram com malária e Robert Semple faleceu. Seu marido foi sepultado em Hong Kong e Aimée voltou para a América com sua filha Roberta de apenas 6 semanas.
Depois de alguns anos de trabalho na seara do Senhor, Aimée conheceu Harold Stewart McPherson casando-se e, após algum tempo, nasceu Rolf Kennedy McPherson, o qual sucedeu na presidência da igreja (Internacional Church of the Foursquare Gospel) até o ano de 1988.

O seu trabalho continuou. O evangelho era pregado a toda a criatura.

O ministério de Aimée Semple McPherson tornou-se internacional em 1922 quando ela realizou uma campanha na Austrália. Mais tarde, ela levou o evangelho a muitas outras nações. Seu ministério foi marcado por uma paixão intensa pelas almas. A mensagem de salvação recebeu ênfase, seguida de sinais e prodígios.

Durante uma grande campanha na cidade de Oakland, na Califórnia em 1922, Aimée foi inspirada a chamar sua mensagem de “QUADRANGULAR”, através de uma pregação sobre a visão de Ezequiel dos 4 querubins com quatro rostos que simbolizavam o quádruplo ministério de Jesus Cristo: “O Salvador, o Batizador com o Espírito Santo, o grande Médico e o Rei que há de voltar. Sua mensagem nunca mudou, mas recebeu nova ênfase quando ela começou a proclamá-la com um nome dado por Deus : “EVANGELHO QUADRANGULAR” .

Seu ministério terminou em 27 de Setembro de 1944. Seu filho Rolf K. McPherson, assumiu a liderança dessa grande obra.

Fonte: Igreja do Evangelho Quadrangular Jardim Dall`Orto

Anúncios